Mais vale Tarde que Nunca...

Depois de no primeiro dia no cargo ter referido que "a questão da pena de morte é para ser decidido por cada país membro" Ki-moon (o novo secretário-geral da Organização das Nações Unidas) voltou atrás na opinião referindo que:




«"a comunidade internacional deve respeitar, em todos os aspectos, o direito humanitário internacional e os direitos do Homem”»


 


Retirado de: Público.pt, 06.01.06 - Ver Aqui



Fico, pessoalmente e profissionalmente, satisfeito com esta afirmação que tenta, pelo menos, voltar a colocar a ONU, do local onde nunca deveria ter saído (nem por um pequeno segundo), ou seja, no comando da defesa dos direitos humanos junto da totalidade da comunidade internacional.


 

publicado por MAV às 23:58