QUEM SOU



lic. em trabalho social
pg em int. social: criminologia
mestre em serviço social

trabalhador social

docente do ensino superior




membro da direcção

EM AGENDA

29/04/2011
Comunicação nas Jornadas Nortenhas de Mediação (Porto)
------------------
19, 20 e 21/05/2011
Formador do Curso Básico de Criminologia promovido pela AIDSS (Lisboa)
------------------

mais sobre mim

subscrever feeds

NAS REDES SOCIAIS

SUBSCREVO / APOIO

as minhas fotos

A partir de agora, e com o objectivo de agregar a minha página e o meu blog num único local, este blog passa a estar em http://miguelangelovalerio.wordpress.com

Quinta-feira, 04 DE Janeiro DE 2007

II Seminário do ISPGaya de Serviço Social

OS (DES)CAMINHOS DO ÁLCOOL

05 de Janeiro de 2007, na sala 5.1 do ISPGaya


 


 



PROGRAMA DO SEMINÁRIO

 


14:00


Recepção dos Participantes e Entrega da Documentação


 


 


14:15


Sessão de Abertura


Mestre João de Ferreira Freitas (Presidente do ISPGaya)


Prof.ª Dr.ª Diana Amado Tavares (Directora da ESDSC e Coordenadora da Lic. em Serviço Social)


Mestre Luísa Rodrigues (Docente da Unidade Curricular de Seminário de Serviço Social)


 


 


Início dos Trabalhos


 


Moderador - Dr. Miguel Valério - Docente do ISPGaya


 


14:30 - Dr.ª Catarina Canário - IBEM da Fac. de Medicina da UP ("As Implicações Sociais do Álcool")


15:00 - Dr. Rui Moreira - CRAN ("Álcool & Doenças Sexualmente Transmissíveis")


15:30 - Dr.ª Benedita Seixas / Dr. Jorge Topa ("Álcool e Violência Doméstica")


 


16:00 - Coffee-Break



16:30 - Dr.ª Carla Carvalho - Coordenadora Técnica do Projecto "Reaprender" da SCM de Oliveira de Azeméis ("Reaprender: Proj. de Intervenção com População Dependente de Álcool")


 


17:00 - Debate e Sessão de Encerramento


 


 


Organização e Contactos


3º Ano da Licenciatura em Serviço Social do ISPGaya


 


Instituto Superior Politécnico Gaya


Rua António Rodrigues da Rocha, 291, 341


4400-025 Vila Nova de Gaia


http://www.ispgaya.pt


Tel: 223745730/3 Fax: 223745739


 


 

publicado por MAV às 15:55
Quinta-feira, 04 DE Janeiro DE 2007

Tratamento do Alcoolismo

A notícia do Jornal de Notícias que aqui transcrevi em parte, referente às alterações que estão a ser programadas, não é um assunto novo. Pelo contrário...




Já no I Congresso de Comunidades Terapêuticas e Centros de Dia, organização pelo Instituto da Droga e da Toxicodependência (IDT), em Dezembro de 2005 na Curia e no âmbito da avaliação do I Plano Nacional de Luta contra a Toxicodependência, e no qual tive a oportunidade de participar, este assunto tinha sido discutido.




Enquanto não existirem mais novidades, ou pelo menos novidades mais concretas referente a estas alterações, a minha opinião mantêm-se.




Os pressupostos inerentes são correctos e positivos. Já Paulo Moreira, em 2002 ("Para uma Prevenção que Previna" da Quarteto) falava no síndrome do romantismo, onde revelava o conteúdo de uma conversa com um presidente de uma Câmara Municipal (cujo concelho tinha uma das maiores prevalências de alcoolismo a nível nacional), onde o mesmo dizia que não era necessária prevenção, porque a toxicodependência era um problema não existente no mesmo.




Importa assim, ultrapassar o tabu do alcoolismo versus toxicodependência, assumindo de uma vez por todas, e em todos os parâmetros de intervenção, que o alcoolismo é uma toxicodependênci. Aliás a maior toxicodependência dos portugueses.




Contudo seria importante definir concretamente com que alcoólicos vão ser feitas as intervenções no âmbito do IDT, porque importa ao nível da intervenção distinguir dois tipos de dependentes de álcool.




Importa destinguir as intervenções feitas com alcoólicos, com carreiras longas de alcoolismo (onde prevalece os factores motivacionais inerentes ao consumo de álcool em Portugal), cuja intervenção deveria depender do Ministério da Saúde, dos outros alcoólicos (os dependentes de álcool, cuja dependência teve (ou pode ter tido) como base diferentes factores bio-psico-sócio-culturais) cuja intervenção deveria depender do IDT.




Dito por outras palavras, deveriamos separar as intervenções remediadoras (as primeiras) das preventivas/interventivas (as segundas).




Estou certo que será uma avaliação, muitas vezes, complexa, mas receio (se tal não for feito), o aumento em flecha do número de alcoólicos com mais de 50 anos de idade a realizarem tratamentos nos centro de tratamento privados que contem com apoios do estado...


 


 

publicado por MAV às 00:04

pesquisar

 

Janeiro 2007

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
24

comentários recentes

  • A TRÍADE SALOIA Casino Estoril Sol IIINo caso da ...
  • É homenagem a Portugal não vã...
  • obrigado pela informação
  • Buy your World Email Databases - Connect the World...
  • boas,caros colegas, acho impressionante o que se p...
  • Antes de mais dou os parabéns pelo bom gosto com q...
  • Parabéns pelo destaque!
  • Infelizmente a Troika não nos "safa" dos espertos....
  • Gostava de o desafiar a visitar o blog "Dez a fio"...
  • Bom dia,O Ideal Social está novamente em destaque ...

arquivos

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

2007:

 J F M A M J J A S O N D

2006:

 J F M A M J J A S O N D

links

DIVERSOS

------------------
------------------

O Ideal Social no seu E-Mail