alguém poderá fazer o favor de me explicar?

Socorrendo-me das informações apresentadas pelo Gabriel Silva, a previsão no OE 2009 para o défice era de 2,2%, sendo que em Janeiro de 2009 essa previsão já tinha passado para os 3,9%. Em Maio, continuou a sua escalada e já se previa 5,9%.

Em Junho de 2009, Teixeira dos Santos dizia que estava em condições de garantir estes 5,9%. Contudo, chegamos a Dezembro (que é como quem diz, passa o período eleitoral) e a previsão cresce para 8,3%. Assim, obviamente, o valor “final” é de 9,3%.

Qual a justificação? A crise já cá estava e em Julho, Teixeira dos Santos viasinais positivos, não só internos como internacionais”. O que aconteceu para tamanha alteração? Será esta a “política de rigor com o necessário controlo da despesa pública” que José Sócrates dizia ir manter?

Agora, de acordo com os mesmos, a previsão para o próximo ano é de 8,3%. Apenas duas questões: Depois disto tudo alguém acredita nisso? Depois disto tudo, alguém acredita nestes senhores?

publicado por MAV às 00:25