o parente pobre

É uma realidade, mesmo que o discurso político queira atenuar a mesma, que estamos numa fase de aumento da (pelo menos) intensidade e violência da criminalidade em Portugal. Mas o que mais me preocupa neste momento, face a essa situação, é que todos os discursos políticos (e não só) vão no sentido do agravamento das penas.

Não digo que tal não seja necessário, mas não é certamente suficiente. Parece que ninguém sabe, que a "resposta penal", é apenas uma das formas de controlo social da criminalidade. Como em muitas outras áreas em Portugal, a "prevenção", seja ela "situacional" ou no âmbito dos "controlos sociais informais", anda esquecida.

E, assim, certamente nada se resolverá.

publicado por MAV às 14:26