os perigos do twitter

Ainda referente às notícias sobre o assalto a uma ourivesaria de Castelo Branco, fica-se a saber que houve uma pessoa que foi descrevendo no twitter tudo aquilo que ia acontecendo durante o cerco policial à ourivesaria.

Não posso deixar de reflectir sobre os perigos que tal situação pode provocar.

Se bem que, como aconteceu no acidente no rio Hudson, nada de mal poderia acontecer, a verdade é que, com os meios à disposição para aceder à Internet via telemóvel, esta situação poderia permitir ao(s) assaltantes) acompanhar aquilo que ia acontecendo no exterior, nomeadamente no que se refere aos meios existentes e à colocação dos agentes das forças polícias e de segurança envolvidos. esta situação poderia (e poderá em situações idênticas no futuro) acarretar um maior perigo, não apenas para os agentes envolvidos, mas também para a própria segurança dos reféns (a existir) e para o sucesso da intervenção.

Não quero com isto (muito pelo contrário) defender que não deve haver esta troca activa por parte das pessoas, mas também defendo que deve existir algum cuidado nas informações que sejam vinculadas por este meio, sob pena dos efeitos atrás referidos acontecerem.

publicado por MAV às 00:03