(des)controlo de gastos

«Num caso recente, envolvendo o Ministério da Saúde, uma troca da empresa organizadora aumentou  quatro vezes o custo do evento, passando de 8 mil para 33 mil euros (e mesmo assim após renegociação, já que a factura atingia os 44 mil.»[aqui]

Imaginemos agora, que o governo fazia propaganda eleitoral com actos públicos...

 

publicado por MAV às 16:07