As Verdadeiras Intenções do NÃO

Pude hoje ouvir no frente-a-frente na TSF entre Daniel Oliveira (pelo SIM) e João César das Neves (pelo NÃO) e, sinceramente, fiquei extremamente preocupado...


Fiquei extremamente preocupado por João César das Neves, disse aquilo que os seus companheiros de "batalha" têm medo e a falta de coragem de dizer.


Disse, entre outros aspectos que quem defende o NÃO, também não está a favor da lei actualmente em vigor, que nunca ninguém os ouviu dizer que são a favor dessa (a actual) lei.


Como se isto não bastasse, referiu ainda que, e em caso de vitória do não, brevemente se voltaria a discutir a lei de 1984. E voltaria a ser discutida porque (defendem) nem em caso de violação, nem em caso de maformação genética do feto o aborto deve ser permitido e descriminalizado (gostava de saber a opinião sobre risco de vida da mulher...).


Pelo contrário... Segundo o mesmo, devia-se obrigar quem foi violada a ter o filho, sendo que apenas não deveria ser obrigada a educá-lo e abortar por malformação é uma atitude nazi...


É que, pelos vistos, os defensores do NÃO têm razão... não é apenas a despenalização que está em causa, mas erram no "complemento".


Com este frente-a-frente, ficamos claramente a saber, que o que também está em causa neste referendo é a lei actualmente em vigor, rejeitada pelos defensores do não...



E, venham agora dizer, que o que está em causa também não é a dignidade e o respeito da/pela mulher.PS: Ficamos também a saber que, segundo o Dr. Neves, a Organização Mundial da Saúde, não é, uma organização fidedigna...

tags:
publicado por MAV às 23:39