e eis senão quando...

... se volta a falar de regionalização.

Concordo com a regionalização, com a sua filosofia e com a "ideia" de regionalização.

Não concordo contudo com um "cheque em branco", como o que era pedido em 1998, nem com uma regionalização que mais não é do que uma "descentralização da centralização", como será o caso se a ideia das cinco regiões plano forem avante.

Venha a regionalização, mas antes disso, venha o debate de ideias, aberto e disponível para receber críticas e alterações, se for o caso disso.

publicado por MAV às 13:36