cartas ao pai natal (iv) - francisco louça

Isto não é uma carta!

É um manifesto. Um protesto. Uma petição

Assinada por dezenas de intelectuais

E outras pessoas que jamais

Se reviram numa festa

Bacanal

Orgia de oferendas

Dadas sem qualquer critério

E que perpetuam uma tradição

Caduca. Reaccionária. Clerical.

Que tu representas oh pai do natal.

Com esta petição pretendemos

Que a data seja referendada

Não imposta, decretada

Por um estado economicista e liberal

E que seja celebrada quando um homem quiser

Não à roda da mesa. Consoada.

Mas num portuguesíssimo arraial.

 

Assina: Francisco Louça

 

recebido por e-mail

 

publicado por MAV às 16:24