com fome, o pobre tem o direito de roubar...

Foi desta forma (com fome, o pobre tem o direito de roubar) que Belmiro de Azevedo, alertou para os perigos das dificuldades que a situação económica portuguesa,  com mais impostos e mais desemprego (entre outras muitas coisas) pode vir a provocar.

Tal afirmação fez-me recordar uma expressão que Ezequiel Ander-Egg referiu da última vez que tive a oportunidade de o ouvir (em Aveiro, no ano de 2002). Referiu ele na altura que:

«um destes dias vão existir dois tipos de pessoas: os que têm medo de dormir, e os que têm medo dos que têm medo de dormir»

publicado por MAV às 00:30