a paz

Tive hoje (ou ontem, porque já passa da hora de transição...) a oportunidade de conhecer D. Ximenes Belo. É sempre agradável ver, ouvir e sentir que 20 anos de guerrilhas, ameaças e pressões não fazem uma pessoa perder a calma, sensatez, cordialidade e simpatia. 

Ele, que deixou a política para os políticos (como afirmou aquando de alguma pressão para se candidatar a presidente da república de Timor), não deixa de ser uma pessoa com opinião, não deixa de ser, afinal, um político, pela influência que (ainda) tem.

Era para falar da paz, e ele fê-lo sem esquecer que quando falamos em "paz" falamos em momentos de intervalo...

 

Mas o que mais me impressionou, e "sabendo" os momentos que viveu, fala da sua vida com a simplicidade e a honestidade dos Homens...

publicado por MAV às 00:31